Clívia Miniata – Família Amarylidaceae

Originária da África do Sul, a Clívia é uma belíssima planta herbácea rizomatosa perene.

Com folhas arqueadas, grossas, compridas e verdes, brotam firme unida na base e, em forma de leque.

Suas flores desapontam no inicio da primavera, de uma haste floral espessa, de onde desabrocha um buquê em sua extremidade, com flores em formas de trompete em tons vermelho – alaranjados.

As flores duram poucos dias, porém são continuamente substituídas por outras, que mantém a planta florida por várias semanas.

Cuidado Básicos

Luz

Alta intensidade de luz junto a janela de face leste e oeste

Água

Regue de 2 a 3 vezes por semana, sem encharcar. Em época de floração, mantenha o solo sempre umedecido.

Solo

Quando plantar ou replantar sua Clívia, utilize esta mistura:

- 2 partes de composto orgânico (folhas secas, gravetos)
- 1 parte de terra comum e
- 1 parte de areia grossa

Dicas

- Depois que as flores murcharem, corte a haste floral.
- Se a Clívia produzir muitas folhar e poucas flores, coloque-a em lugar mais iluminado
- Uma vez ao mês, tire o pó das folhas
- Em época de floração, adube com fertilizante líquido a cada 15 dias.
- Quando as flores já tiverem murchado, diminua as regas.

Horta em Espaço Compacto

Como manter uma horta em espaços compactos

Ter uma horta com temperos e ervas fresquinhas não é privilégio de quem mora em uma casa com amplo quintal. Com algumas dicas valiosas, é possível cultivar hortaliças em espaços compactos. Confira as orientações da Rivabem Plantas:

A escolha

Antes de montar a horta, vale a pena fazer uma lista dos alimentos preferidos. Por exemplo, pessoas que gostam de massas devem ter sempre manjericão (basílico), basilicão, orégano e outros temperos para acompanhamento. Os que apreciam peixes devem escolher bem os temperos, pois eles fazem diferença no resultado final do prato. Prefira alecrim, coentro, cominho e manjericão.

De maneira geral, em apartamentos compactos o mais correto é utilizar plantas que são consumidas no dia a dia, como salsinha, cebolinha, manjericão, orégano, sálvia, manjericão etc. As ervas menos utilizadas podem ser cultivadas esporadicamente e desidratadas ou até mesmo congeladas, obtendo assim um melhor aproveitamento do espaço com o rodízio de plantas.

O material

O material para montagem da horta é bastante simples, veja:

– um vaso (o formato é indiferente);
– argila expandida para a drenagem;
– manta de geotextil para separação do substrato e da argila;
– substrato  (ou composto orgânico);
– adubo (de preferência a adubos da linha “forth hortaliças e frutas”, que são mais eficientes e de bom custo benefício).


O plantio

É mais simples do que parece, acompanhe:

– Verifique se o vaso está furado;
– Coloque uma camada de 10 % da altura do vaso com argila expandida;
– Cubra com a manta de geotextil;
– Complete o vaso com terra e adicione o adubo;
– Por fim, plante as mudas selecionadas.

Recomendações

- Para que a horta tenha uma duração maior, o ideal é a montagem de um ambiente onde se consiga uma maior aproximação com a natureza. Vasos, plantas, frutas e hortaliças num mesmo conjunto trazem vantagens e dão prazer à pessoa pelo cultivo das plantas.

- O plantio de mais de uma variedade de hortaliça requer um pouco de conhecimento de plantas, pois o consórcio funciona somente em casos onde as plantas do mesmo vaso tenham cuidados bastante parecidos, como rega, adubação e ensolação.

- Em espaços compactos, como varandas de apartamentos, utilize áreas em conjunto com outras plantas. Por exemplo, você pode utilizar um vaso com uma jaboticabeira híbrida que produz frutas em conjunto com orégano, que dá um acabamento ótimo como forração. Romã também seria uma planta excelente, pois produz várias floradas ao ano e ainda frutifica muito bem em vaso.

Imagens: www.oglobo.com.br

Cuidados com a Grama

Época de plantio

A grama pode ser plantada em qualquer época do ano.

Preparo do Solo

1.Eliminação de entulhos e restos de construção.

2.Eliminação de inços (retirar uma camada de 10 a 15cm se for necessário)

3.Colocação de barro limpo

4.Obs.: Lembre-se que ao contrário de outras culturas, onde o solo pode ser removido e corrigido, enriquecendo tantas vezes quantas forem necessárias, nos gramados após o plantio não se tem mais acesso à terra, portanto tudo o que for necessário fazer no solo deve ser feito antes do plantio.

Adubação para Plantio

Aplicar de 20 a 30 gramas por m² de adubo NPK da formula 13-13-28 ou similar.

300 gramas de m² de calcário agrícola.

Se preferir, o adubo poderá ser substituído por esterco de aves, aplicando na proporção de 1kg por m².

O adubo e o calcário deverão ser incorporados ao solo a uma porfundidade de 5 a 10cm.

Obs.: Nunca use esterco de gado, cavalo, ovelhas, pois estes são ricos em sementes de ervas daninhas.

Plantio

O plantio da grama em tapetes é a forma mais rápida e eficiente de se formar um gramado. Após o preparo do solo, adubação, nivelamento final, chegou a hora da colocação da grama.

Basta encostar os tapetes um ao lado do outro, cuidando para que não fique frestas ou que os tapetes se sobreponham (encavalar).

Após a colocação, faça uma compactação do gramado usando um socador com um pedaço de tábua embaixo.

Irrigação

Após a compactação, irrigue com abundância. Durante 7 a 10 dias. Se for necessário, nos 3 primeiros dias irrigue 2 vezes ao dia.
Não existe horário específico para irrigação, o importante é saber que a hora de maior necessidade de água é das 10 horas da manhã até as 4 da tarde. Portanto, desde que a irrigação seja abundante (bastante água) poderá ser feita até nas horas mais quentes do dia.

Poda

A 1ª roçada deverá ser feita de 10 à 15 dias após a colocação da grama, de preferência no sentido transversal à colocação dos tapetes.
A 2ª e demais roçadas deverão ser feitas sempre que a grama atingir 3cm.
A grama deve ser despontada, ou seja, devemos tirar apenas a ponta das folhas. Se roçar muito baixo, as folhas serão eliminadas, e a “cepa” que fica normalmente morre, dando um aspecto feio ao gramado.
Macete: Se você roçar o gramado e ficar muitas folhas sobre ele e você chegar a conclusão que têm que varrer, é “porque você chegou tarde para roça-lo”. Portanto a próxima roçada deverá ser feita mais cedo.
As facas da roçadeira devem estar bem afiadas, pois facas “cegas” esfacelam as folhas da grama e isto é muito prejudicial para a saúde do gramado. Pois muitas doenças podem se desenvolver a partir destas feridas provocadas nas folhas.

Adubação de Manutenção

Todo gramado necessita de adubações periódicas para repor os nutrientes. Recomendamos no mínimo 3 adubações por ano, usando 30 a 40 gramas de adubo NPK, formula 10-10-10 por m² ou similar. A época ideal é nos meses de setembro, novembro e março. O importante é lembrar que as adubações devem ser feitas com chuva ou irrigação abundante.
Obs.: Nunca use esterco de gado, cavalo, ovelhas, pois estes são ricos em sementes de ervas daninhas. Evite o uso de uréia nas adubações. Se preferir adubo orgânico, use esterco de galinha na proporção de 1kg por m².

Pragas

A principal praga que ataca os gramados é a paquinha. Para identificar se é mesmo a paquinha, faça uma solução de água + sabão em pó e irrigue com abundância o local afetado (no final da tarde), em 1 minuto no máximo a paquinha vem a superfície. O jardinheiro de sua confiança poderá orientá-lo sobre seu controle.

Ervas Daninhas

Mesmo você usando grama de procedência idônea é possível que surjam ervas daninhas em seu gramado, pois existem vários fatores de contaminação (vento, pássaros, roçadeiras sujas, terreno mal preparado, etc.) Lembre-se, antes de roçar o gramado retire todas as ervas daninhas (capim) que encontrar. Desta forma você terá um gramado limpo por muito tempo.

Grama Esmeralda

Raízes profundas e abundantes
Tolera solos mais ácidos
Excelente densidade
Boa resistência ao pisoteio
Toleta um pouco de sombra
Baixa manutenção
Boa para áreas esportivas, porém no inverno cresce pouco
Ótima para taludes

Grama São Carlos
(Nova Variedade)

Cor verde intensa
Raízes mais profundas e abundantes
Crescimento rápido
Boa resistência ao pisoteio
Tolera meia sombra
Boa densidade
Suporta roçadas mais baixas
Excelente vigor

Grama Coreana

Ótima para concregrama
Excelente densidade
Baixa manutenção
Em casos de 1 ou 2 roçadas anuais, roças bem rente ao solo, evitando faze-lo no meses frios.
Sempre efetuar uma adubação logo após a roçada.
Não tolera sombra
Baixa resistência ao pisoteio.

Grama Branca
(Variedade Santo Agostinho)

Muito utilizada para detalhes
Adubação: Evitar uso de Uréia
Adquire o auge da cor no inverno e na primavera
É uma mutação por isso pode degenerar e apresentar ramos verdes que devem ser retirados

Mini Grama Preta

Cor verde intensa
Ótima para sombra e meia sombra
Baixa manutenção
Não necessita de roçadas